Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘harry potter’

O People´s Choice Awards é normalmente deixado de lado e não levado muito a sério na temporada de premiações justamente por ser o que o próprio nome diz, ou seja, uma escolha do público (americano). Mas por outro lado é legal justamente por isso: por demonstrar a popularidade de determinado filme, astro, programa de TV ou artista da música – afinal, quem assiste e compra é o público, certo? Obviamente, fenômenos de popularidade costumam levar vários prêmios; esse ano, por exemplo, Katy Perry levou cinco prêmios, enquanto o último filme do Harry Potter ganhou quatro. Surpreendentemente, o filme mais recente da saga “Crepúsculo” não levou nada –  embora o insosso “Agua para Elefantes” tenha sido escolhido como melhor drama provavelmente por causa do Robert Pattinson.

Segue abaixo a lista completa com todos os indicados e ganhadores (em vermelho).

(Kaley Cuoco, a Penny de “The Big Bang Theory”, foi a MC da noite. Para ver fotos dos ganhadores e de outros astros presentes, clique aqui)

.

CINEMA

Filme

Bridesmaids

Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2

The Help

Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides

Transformers: Dark of the Moon

.

Ator

Daniel Radcliffe

Hugh Jackman

Johnny Depp

Robert Pattinson

Ryan Reynolds

.

Atriz

Anne Hathaway

Emma Stone

Jennifer Aniston

Julia Roberts

Reese Witherspoon

.
Ícone

George Clooney

Harrison Ford

Morgan Freeman

Robert DeNiro

Tom Hanks

.

Filme de Ação

Fast Five

Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2

Thor

Transformers: Dark of the Moon

X-Men: First Class

.
Astro de Ação

Hugh Jackman

Ryan Reynolds

Shia LaBeouf

Taylor Lautner

Vin Diesel

.
Drama

The Adjustment Bureau

The Help

Limitless

Moneyball

Water for Elephants

.
Comédia

Bad Teacher

Bridesmaids

Crazy Stupid Love

Friends With Benefits

The Hangover Part II

.
Ator de Comédia

Adam Sandler

Ashton Kutcher

Bradley Cooper

Ryan Reynolds

Steve Carell

.
Atriz de Comédia

Cameron Diaz

Emma Stone

Jennifer Aniston

Mila Kunis

Natalie Portman

.

Astro com Menos de 25 Anos

Chloe Moretz

Daniel Radcliffe

Emma Watson

Rupert Grint

Tom Felton

.
Elenco

Bridesmaids

The Hangover Part II

Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2

Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides

X-Men: First Class

.
Voz em Filme de Animação

Anne Hathaway as Jewel (Rio)

Jack Black as Po (Kung Fu Panda 2)

Johnny Depp as Rango (Rango)

Katy Perry as Smurfette (The Smurfs)

Owen Wilson as Lightning McQueen (Cars 2)

.
Super-Herói

Chris Evans as Captain America

Chris Hemsworth as Thor

James McAvoy as Professor X

Jennifer Lawrence as Mystique

Ryan Reynolds as Green Lantern

.

Adaptação de Livro

Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2

The Help

I Am Number Four

Soul Surfer

Water For Elephants

.

TV

Drama da TV Aberta

The Good Wife

Grey’s Anatomy

House

Supernatural

The Vampire Diaries

.
Ator em Drama

David Boreanz

Hugh Laurie

Ian Somerhalder

Nathan Fillion

Patrick Dempsey

.
Atriz em Drama

Blake Lively

Ellen Pompeo

Emily Deschanel

Eva Longoria

Nina Dobrev

.
Drama de TV a Cabo

Dexter

Game of Thrones

Pretty Little Liars

True Blood

White Collar

.
Comédia da TV Aberta

The Big Bang Theory

Glee

How I Met Your Mother

Modern Family

Two and a Half Men

.
Ator em Comédia

Alec Baldwin

Chris Colfer

Cory Monteith

Jim Parsons

Neil Patrick Harris

.
Atriz em Comédia

Courteney Cox

Jane Lynch

Kaley Cuoco

Lea Michele

Tina Fey

.
Comédia da TV a Cabo

Hot In Cleveland

It’s Always Sunny in Philadelphia

Nurse Jackie

Royal Pains

Weeds

.
Reality Show de Competição

American Idol

America’s Got Talent

Dancing With The Stars

So You Think You Can Dance

The Voice

.
Drama Criminal

Bones

Castle

Criminal Minds

CSI

NCIS

.
Série de Ficção-Científica/Fantasia

Fringe

Supernatural

True Blood

The Vampire Diaries

The Walking Dead

.
Apresentador de TV – Programas Diurnos

Al Roker, Ann Curry, Matt Lauer, Natalie Morales, Savannah Guthrie (The Today Show)

Anderson Cooper (Anderson)

Ellen DeGeneres (The Ellen DeGeneres Show)

Kelly Ripa, Regis Philbin (Live with Regis & Kelly)

Rachael Ray (Rachael Ray Show)

.
Apresentador de TV – Talk Shows Noturnos

Conan O’Brien (Conan)

David Letterman (Late Show with David Letterman)

Jay Leno (The Tonight Show with Jay Leno)

Jimmy Fallon (Late Night with Jimmy Fallon)

Jimmy Kimmel (Jimmy Kimmel Live)

.
Astro Convidado em Série de TV

Gwyneth Paltrow (Glee)

Jim Carrey (The Office)

Katy Perry (How I Met Your Mother)

Kristin Chenoweth (Glee)

Michael J. Fox (The Good Wife)

.
Astro de Reality Show

Gene Simmons

Giuliana Rancic

Kathy Griffin

Kim Kardashian

Tia & Tamera Mowry

.
Drama Novo

Once Upon A Time

Person of Interest

Revenge

The Secret Circle

Terra Nova

.
Comédia Nova

2 Broke Girls

Last Man Standing

New Girl

Suburgatory

Up All Night

.

MÚSICA

Cantor

Blake Shelton

Bruno Mars

Eminem

Enrique Iglesias

Justin Bieber

.
Cantora

Adele

Beyoncé

Katy Perry

Lady Gaga

Taylor Swift

.
Canção do Ano

The Edge Of Glory (Lady Gaga)

E.T (Katy Perry featuring Kanye West)

Moves Like Jagger (Maroon 5 featuring Christina Aguilera)

Party Rock Anthem (LMFAO featuring Lauren Bennet & GoonRock)

Rolling in the Deep (Adele)

.
Álbum do Ano

21 (Adele)

4 (Beyoncé)

Born This Way (Lady Gaga)

Femme Fatale (Britney Spears)

Own The Night (Lady Antebellum)

.
Cantor(a) Pop

Beyoncé

Demi Lovato

Katy Perry

Lady Gaga

Rihanna

.
Cantor(a) de Hip Hop

B.o.B.

Eminem

Jay-Z

Nicki Minaj

Pitbull

.
Cantor(a) de R&B

Beyoncé

Bruno Mars

Chris Brown

Ne-Yo

Rihanna

.
Banda

Coldplay

Foo Fighters

Linkin Park

Maroon 5

Red Hot Chili Peppers

.
Cantor(a) ou Banda Country

Blake Shelton

Keith Urban

Lady Antebellum

Rascal Flatts

Taylor Swift

.
Videoclipe

Judas Lady Gaga

Last Friday Night(T.G.I.F.) (Katy Perry)

Party Rock Anthem (LMFAO featuring Goonrock & Lauren Bennett)

Rolling in the Deep (Adele)

Run The World (Girls) (Beyoncé)

.
“Headliner” de Turnê

Bon Jovi

Katy Perry

Taylor Swift

U2

Usher

Anúncios

Read Full Post »

Saiu o poster da segunda parte do capítulo final da saga Harry Potter. Mais direto, impossível.

P.S.: A primeira parte sai em DVD e Blu-Ray daqui a duas semanas.

Read Full Post »

Foi uma noite divertida e bem comandada por Anne Hathaway e James Franco, que foram suficientemente glamurosos (Anne trocou de vestido pelo menos umas seis vezes) e engraçadinhos, mas sem exageros (exceto pela entrada de Franco vestido de Marylin Monroe). Franco, aliás, repetiu Ricky Gervais (o polêmico apresentador dos Golden Globes) em uma piadinha um pouco mais sutil sobre Charlie Sheen, enquanto Jude Law fez o mesmo ao brincar com o passado negro de seu parceiro em “Sherlock Holmes”, Robert Downey Jr. E o momento mais hilário foi a montagem que transformou diálogos de “Harry Potter”, “Eclipse”, “Toy Story 3” e “A Rede Social” em números musicais (seguindo a onda que aparece toda hora na internet).

(Anne Hathaway, de smoking, no número musical em que mostrou seus ótimos dotes vocais e atacou Hugh Jackman por ter dado o cano nela)

 

Quanto aos ganhadores em si, quase não houve surpresas. “O Discurso do Rei” levou os prêmios principais da noite, inclusive o de diretor para o inglês Tom Hooper (um tanto injusto, na minha opinião, embora o filme seja mesmo ótimo), enquantos os dois reais melhores filmes do ano tiveram que se contentar com prêmios técnicos – “A Rede Social” levou três, incluindo melhor roteiro original para Aaron Sorkin, e “A Origem” ficou com quatro. Já entre os atores, todos os favoritos levaram os seus prêmios, merecidamente: Colin Firth (foto), Natalie Portman, Christian Bale e Melissa Leo.

 

(James Franco e Anne Hathaway encerram a festa, rodeados pelos ganhadores e pelas crianças que cantaram “Somewhere Over the Rainbow”)

 

Confiram abaixo a lista completa com todos os ganhadores:

 

Melhor filme: O Discurso do Rei

Melhor diretor: Tom Hooper – O Discurso do Rei

Melhor ator: Colin Firth – O Discurso do Rei

Melhor atriz: Natalie Portman – Cisne Negro

Melhor ator coadjuvante: Christian Bale – O Vencedor

Melhor atriz coadjuvante: Melissa Leo – O Vencedor

Melhor roteiro original: O Discurso do Rei

Melhor roteiro adaptado: A Rede Social

Melhor longa animado: Toy Story 3

Melhor filme em lingua estrangeira: Em um Mundo Melhor (Dinamarca)

Melhor direção de arte: Alice no País das Maravilhas

Melhor fotografia: A Origem

Melhores efeitos visuais: A Origem

Melhor figurino: Alice no País das Maravilhas

Melhor montagem: A Rede Social

Melhor maquiagem: O Lobisomem

Melhor trilha sonora: Trent Reznor e Atticus Ross – A Rede Social

Melhor canção original: We Belong Together – Toy Story 3

Melhor edição de som: A Origem

Melhor mixagem de som: A Origem

Melhor documentário: Trabalho Interno

Melhor documentário em curta-metragem: Strangers no More

Melhor curta-metragem: God of Love

Melhor animação em curta-metragem: The Lost Thing

Read Full Post »

Saíram o primeiro poster e o segundo trailer (aqui) do novo “Harry Potter”.

Fonte: Omelete

Read Full Post »

A Warner divulgou hoje o primeiro trailer do último capítulo da saga Harry Potter, “Harry Potter e as Relíquias da Morte” (Harry Potter and the Deathly Hallows) . O curioso é que embora o sétimo livro da série tenha sido dividido em dois filmes – a parte 1 estreia em novembro de 2010 e a parte 2 em julho de 2011 – o trailer parece conter cenas de ambos os filmes.

Confira abaixo numa resolução mais ou menos e em alta definição aqui.

Read Full Post »

A Warner soltou um curtíssimo teaser do próximo filme da série, “Harry Potter and the Deathly Hallows Part One”. Inclui também depoimentos do produtor David Heyman e do diretor David Yates e cenas das filmagens . Check it out!


Dh Preview OneThe top video clips of the week are here

Read Full Post »

Livros comprados:

– Frenesi Polissilábico (Nick Hornby)
– O Clube do Filme (David Gilmour)
– Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música (Rachel Cohn & David Levithan)
 

Livros lidos:

– Frenesi Polissilábico (Nick Hornby)
– Harry Potter and the Deathly Hallows (J.K.Rowling)
– Leite Derramado (Chico Buarque) – abandonado
– Os Homens que Não Amavam as Mulheres (Stieg Larsson) – não concluído
– O Clube do Filme (David Gilmour)
– Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música (Rachel Cohn & David Levithan)
 

DVDs comprados:

– Crimes e Pecados (Woody Allen)
– Memórias (Woody Allen)
– The Office UK – Série Completa
– Crepúsculo (Catherine Hardwicke)
– 007 Quantum of Solace (Marc Forster)
– Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música (Peter Solett)
– Hellboy 2 (Guillermo Del Toro)
– Matar ou Morrer (Fred Zinemann)
– Sindicato de Ladrões (Elia Kazan)

 

Filmes assistidos:

– Harry Potter e o Enigma do Príncipe (David Yates) – 2 vezes
– Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música (Peter Solett)
– Um Jogo de Vida ou Morte (Kenneth Branagh)
– Harry Potter e a Pedra Filosofal (Chris Columbus)
– Harry Potter e a Câmara Secreta (Chris Columbus)
– Harry Potter e o Prisioneiro de Azkhaban (Alfonso Cuarón)
– Harry Potter e o Cálice de Fogo (Mike Newell)
– Harry Potter e a Ordem da Fênix (David Yates)

 

Séries assistidas:

– Coupling UK – 1ª Temporada Completa

 

Sinto-me na obrigação de começar pelo livro que inspirou a minha volta ao blog, “Frenesi Polissilábico”, do inglês Nick Hornby. Como já disse na introdução, o livro é uma compilação das colunas literárias que ele escreveu para a revista “The Believer”– cada coluna dele não era sobre um livro específico, mas sim algo como eu estou tentando fazer aqui: comentários sobre os diversos livros lidos e/ou comprados no período (a coluna era normalmente mensal) e observações sobre a vida em geral (bastante futebol, no caso dele). Hornby, pra quem não conhece, é autor de grandes sucessos já adaptados para o cinema, como “Alta Fidelidade”, “Um Grande Garoto” e “Febre de Bola”, e outros que ainda existem somente em papel (“Como Ser Legal”, “Slam”e outros). Ele também escreve sobre música (se não me engano tinha uma coluna na Rolling Stone inglesa) e um outro livro dele, “39 Canções”, é uma compilação de textos sobre, obviamente, 39 das canções preferidas dele (foi esse livro, aliás, que me fez descobrir uma das bandas mais bacanas da história, a Teenage Fanclub). Enfim, os textos dele são tão bons que você se diverte mesmo não conhecendo os livros e autores de quem ele fala.

 

Uma coisa que deve ter chamado atenção nas listas acima é a overdose de Harry Potter. Fácil de explicar: antes de ver o filme novo no cinema, revi todos os DVDs anteriores (não o ideal, mas obviamente mais rápido que reler todos os livros). Até aqui o meu preferido ainda era o terceiro, “O Prisioneiro de Azkhaban”, mas nesta “revisão” eu gostei bastante do segundo, “A Câmara Secreta”(que antes era o que eu menos gostava), e principalmente do quinto, “A Ordem da Fênix”, que eu só tinha visto no cinema. Muito legal ver a evolução do elenco jovem e também como o clima vai se tornando cada vez mais sombrio a partir do terceiro filme, até chegar ao sexto, ainda em cartaz, e que pra mim é disparado o melhor da série (aliás, recomendo assistir o filme em salas com tecnologia 3D, já que os primeiros 13 minutos do filme foram rodados especialmente para estas salas, e o efeito é incrível). O diretor David Yates (veterano da TV inglesa que dirigiu o filme anterior e é também responsável pelos próximos) e o roteirista Steve Kloves (que escreveu os roteiros de todos os filmes da série, exceto “Fênix”) conseguiram harmonizar de forma admirável  as duas tendências da trama: de um lado, há os hormônios em ebulição dos adolescentes de Hogwarts (e dá-lhe flertes, climinhas, tensão sexual e ciúme por todos os lados); do outro, a tensão escalante que surge do reaparecimento de Lord Voldemort (embora ele mesmo não apareça, mas sim os seus asseclas, que fazem o diabo por Londres) e da conscientização de Harry de que cabe a ele combater o Mal, sob a orientação de seu mestre Dumbledore. Paralelamente a isso, acompanhamos a jornada de dois personagens que nunca tiveram tanto destaque quanto aqui: Draco Malfoy, escolhido por Voldemort para uma missão secreta dentro de Hogwarts, e Severus Snape, que segue cada vez mais ambíguo ao não revelar ao público se é um vilão disfarçado de mocinho ou o contrário. Ambos os personagens são valorizados por seus atores, já que Alan Rickman mais uma vez dá um show ao dar vida ao melhor personagem de toda a série (e que somente no sétimo livro revelará sua verdadeira face) e Tom Felton mostra ser o melhor dentre todos os jovens atores que começaram a série crianças e agora já são pós-adolescentes.

 

É claro que o filme não é tão bom quanto o livro. Faz tempo, aliás, que eu desisti de esperar fidelidade total de qualquer adaptação de livros (não só Harry Potter, mas qualquer livro). Afinal, cada filme nada mais é que a visão que o seu diretor e o seu roteirista tem de determinado livro, e não uma transposição exata do conteúdo deste. Além disso, é óbvio que não dá pra se colocar no filme tudo que está em um livro. Então qualquer pessoa que vá assistir uma adaptação esperando ver o seu livro preferido replicado nas telas exatamente como leu estará fadada à decepção. É por isso que um filme adaptado de um livro, pra ser devidamente apreciado, tem que ser encarado como uma obra completamente diferente da que o originou. E isso fica plenamente demonstrado em outra adaptação literária que eu assisti esses dias. O livro se chama “Como Perder Amigos e Alienar Pessoas”(How to Lose Friends and Alienate People), escrito pelo jornalista inglês Toby Young no início da década e lançado no Brasil há uns quatro anos. Conta de forma sarcástica e divertidíssima a jornada (real) dele no ano que passou em Nova York trabalhando como repórter de celebridades na badalada revista Vanity Fair. O detalhe é que em Londres ele era editor de uma revista que tirava sarro do mundinho VIP; então quando passa a fazer exatamente o oposto do que fazia ele acaba cometendo uma gafe atrás da outra e se metendo em várias confusões, até que finalmente toma jeito, pra no fim arruinar tudo novamente e ser execrado de volta para a Inglaterra.

 

Eu li este livro tempos atrás e até hoje é um dos meus preferidos. Da forma como foi escrito, parecia “infilmável”, como o próprio diretor do filme confessa no “making of” que vem como extra no DVD. Mas o fato é que um roteiro foi escrito e o filme foi feito. E quem for assisti-lo com o pensamento de que deve ser fidelíssimo ao livro certamente odiará o filme. Porém, se assistir tendo em mente que um livro é uma coisa e um filme é outra diferente, pode se divertir bastante. O título em português é bisonho: “Um Louco Apaixonado”(o livro foi lançado por aqui com a tradução literal do título original, mas algum gênio do marketing achou que o filme não “colaria” com o mesmo título – bem feito, porque com este nome genérico de Sessão da Tarde o filme passou batido nos cinemas). Tem um elenco de peso: o hilário Simon Pegg no papel principal, mais Kirsten Dunst, Jeff Bridges, Gillian Anderson e Megan Fox. E é uma agradável comédia quase-romântica com alguns clichês básicos e um senso de humor bastante sarcástico, tirando um certo sarro das celebridades hollywoodianas (não tanto quando o livro faz, mas já está valendo). Se fosse dar notas, daria cinco estrelas pro livro e três pro filme.

 

Ainda falando em adaptações, é a vez de “Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música”. Mais um filme que inexplicavelmente foi lançado diretamente em DVD por aqui, é baseado no livro publicado com o mesmo título por aqui e que no original se chama “Nick & Norah´s Infinite Playlist”. Teoricamente trata-se de uma obra para adolescentes, mas é possível que alguns pais não concordem muito com isso (já que há muitas menções a sexo, alguns palavrões, os colegas de banda do protagonista são gays). De qualquer forma, tanto filme quanto livro são fantásticos. Neste caso eu vi o filme antes de ler o livro, então a visão se torna um pouco diferente. É a história de dois adolescentes que se conhecem em um show de rock e passam por várias aventuras durante uma noite em Manhattan: Nick é baixista em uma banda e acabou de levar um fora da namorada; Norah é uma colega de classe da ex, que não o conhece pessoalmente, mas admira o gosto musical dele (com base nos CDs que ele gravava para a ex). Aos poucos, durante aquela noite, eles vão descobrindo as (várias) coisas que tem em comum. No livro, cada capítulo é narrado do ponto de vista de um deles, o que por si só já é bem interessante, ainda que a história não fosse boa (e é). No filme isso não acontece, mas mesmo assim as características de cada um são bem nítidas a cada cena. E tem a grande vantagem de ter os protagonistas perfeitos para os papéis: Michael Cera (dos ótimos “Juno” e “Superbad – É Hoje”) e Kat Dennings. RECOMENDO (isso mesmo, em letras garrafais)!!!

 

Mudando um pouco de tema (mas nem tanto), outro livro muito bacana que eu acabei de ler é “O Clube do Filme”, de David Gilmour. O livro já tinha chamado a minha atenção nas livrarias, está há algum tempo nas listas de mais vendidos e uma amiga gostou tanto que ia me emprestar, mas eu não agüentei esperar e comprei de uma vez. O autor é crítico de cinema, fez documentários e outros trabalhos na TV, e o livro é basicamente sobre o relacionamento dele com o filho adolescente. Mais especificamente, é sobre um período de três anos em que pai e filho fizeram um acordo bem inusitado: o garoto largaria a escola com o aval do pai (já que estava indo muito mal e não parecia ter qualquer interesse por nada relativo aos estudos), mas se comprometeria a assistir com o pai pelo menos três filmes por semana. Foi um risco muito grande tomado pelo pai, e ele passa quase que o período todo em dúvida se aquilo havia sido ou não uma boa idéia. Mas eles assistem muitos filmes (de todos os tipos, de clássicos a podreiras, de cultsfranceses a blockbustersamericanos) e muitas outras coisas acontecem enquanto isso. Vale muito a pena ler, seja pelo tocante relacionamento do pai com o filho (e com a ex-mulher, a esposa atual, as namoradas do filho), seja como uma série de comentários nunca pedantes ou pretensiosos sobre filmes de toda espécie. E, pra completar, o livro ainda serviu pra me lembrar que eu sou um cinéfilo de araque, já que não vi muitos filmes ditos “fundamentais” (daí alguns dos DVDs que comprei recentemente).

 

Bom, pra não parecer que só falo coisas boas sobre o que leio e assisto, vou cometer uma heresia: preciso confessar que me esforcei muito, mas não consegui ler até o fim o novo livro de Chico Buarque, “Leite Derramado”. OK, ele escreve no ritmo e na linguagem de seu narrador, um velho à beira da morte, mas mesmo assim o livro é repetitivo demais e um tanto chato. Tá, ele é um compositor e músico genial, e os livros anteriores dele (que eu nunca li) devem ser mesmo obras-primas. E eu sei que pode ser uma blasfêmia o que estou dizendo, mas o que eu posso fazer? Achei “Leite Derramado” um porre. Pronto, falei.

 

Até a próxima.

 

P.S.: Já estava quase esquecendo: finalmente terminei de ler o sétimo Harry Potter. Eu li o livro quase inteiro quando ele foi lançado, mas parei faltando umas 90 páginas porque não queria que terminasse. Mas depois de ver os seis filmes em seguida, não deu pra esperar (mesmo porque se eu não lesse logo, alguém me contaria o final). Então criei coragem e li. Pra não me estender muito (e porque já falei muito de HP aqui), só vou dizer três palavras: triste, angustiante e redentor. E o Snape é o cara.

 

P.S.2: Quanto ao filme “Um Jogo de Vida ou Morte” e à série “Coupling”, meus projetos teatrais atuais justificam ambos. “Game, Set & Match”, baseado no primeiro, encerra sua temporada neste domingo; já a peça baseada na segunda estreará em breve.

Read Full Post »